Especialistas dão dicas para evitar problemas com enfeites de Natal

Terra

O período natalino é uma das épocas em que as cidades tornam-se iluminadas, uma série de enfeites e luzes decoram as casas, comércios, indústrias e ruas em todos os cantos do mundo. Junto com a beleza do Natal, os perigos também aparecem. O mais comum são os curto-circuitos na rede elétrica ocasionados por sobrecargas com o excesso de luzes natalinas que geram incêndios e uma série de transtornos.

Para evitar esse tipo de problema, especialistas do setor recomendam alguns cuidados básicos na hora de escolher e instalar o produto:

– A primeira dica é na hora da compra. Qualquer item decorativo deve ter o selo de certificação do Inmetro (Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia), que atesta a qualidade e a segurança do artigo. Se possível, teste o produto antes de decidir pela compra e confirme a tensão – 110v ou 220v. Importante também é ler o Manual de Instalação do produto. “Os produtos fabricados no Brasil e certificados pelo Inmetro atendem as especificações e normas técnicas que são aceitas pela legislação brasileira no que se diz respeito à segurança do material e à realidade elétrica do Brasil”, explica o engenheiro elétrico Jamil Mouallen, diretor da TS Shara, fabricante nacional de equipamentos de proteção e energia.

– Outro cuidado básico, de acordo com o especialista, diz respeito às extensões e múltiplas ligações por tomada, que devem ser evitadas – seja para impedir o aquecimento dos aparelhos, seja para frustrar tropeços em fios. Objetos de algodão, plástico e papel (que correm o risco de aquecer e causar incêndios) devem ser mantidos longe de qualquer lâmpada. Por fim, ao sair de casa e ao dormir, é aconselhável sempre desligar qualquer iluminação.

Outra situação que precisa de cuidados, segundo o engenheiro elétrico da TS Shara, é ao colocar o pisca-pisca em contato com a chuva, principalmente em sacadas de prédios. Mouallem afirma que esse tipo de material em ambiente úmido pode causar curto-circuito e até consequências para a edificação. “É necessário colocar material específico para ambiente úmido e no caso externo, por exemplo, as sacadas e jardins. Na maioria dos casos, a lâmpada é feita para ambiente interno e é utilizada em ambiente externo”, alerta.

“É recomendável pisca-piscas com lâmpada de led, que gastam menos energias e são mais seguras. Com esses cuidados básicos, sérios problemas são evitados. Verifique sempre a qualidade do material e da rede elétrica e na dúvida, peça orientação de um profissional”, afirma.

 

close