TS Shara participa da Autocom 2020 com sua linha de nobreaks inteligentes desenvolvida para o mercado de automação comercial

Destaque do estande é o UPS Server, fabricado com a exclusiva função “Inversor” que garante maior autonomia de energia aos equipamentos

Participando pela segunda vez da Autocom – principal evento de automação para o comércio da América Latina que reúne, há mais de 20 anos, os maiores fornecedores de tecnologia, canais de vendas e varejistas –, a TS Shara, fabricante nacional de equipamentos de proteção de energia, irá expor sua linha completa de equipamentos voltados para atender as necessidades do mercado de Automação Comercial. A Autocom 2020 acontece entre os dias 31 de março e 02 de abril, no Expo Center Norte, em São Paulo, SP.

O destaque da linha é o UPS Server. Um equipamento conhecido no mercado por sua robustez e eficiência. Fabricado com recursos operacionais inteligentes, o UPS Server da TS Shara possui o exclusivo modo de operação “Inversor”, que garante uma autonomia de energia aos equipamentos acoplados a ele bem superior aos similares encontrados no segmento. “Durante uma queda ou falha de energia, essa função é acionada automaticamente, alterando seu modo de operação ao fazer uso de baterias externas, garantindo sua operação por longas horas”, explica o CEO da companhia, Pedro Al Shara.

Outro diferencial do UPS Server é o seu fator de potência de 0.9, que garante mais eficiência para o equipamento ao proporcionar 2.700 watts no modelo 3.000VA e 4.500 watts no modelo 5.000VA.

Além das novidades em produtos, a TS Shara pretende reforçar aos visitantes da Autocom 2020 a importância que os nobreaks representam no conjunto de tecnologias aplicadas aos sistemas de Automação Comercial, com o intuito de apoiar os diversos PDVs (pontos de vendas) presentes no segmento para aumentar sua produtividade. “Além dos riscos de apagões, que levam à inatividade das vendas, os picos momentâneos de tensão ou ruídos na rede elétrica também podem levar ao desligamento dos seus equipamentos. Esse tempo de espera, até a reinicialização do sistema, gera aumento de filas e a insatisfação dos clientes, o que consequentemente prejudica o rendimento das suas vendas, causando prejuízos à operação”, finaliza Al Shara.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *